Personal tools
You are here: Home Clientes EdUFSCar Notícias 2012 03 Micrografias do livro Cristais em Vidros

Micrografias do livro Cristais em Vidros

by Katia Saisi last modified Mar 13, 2012 06:57 PM

É permitida a reprodução destas imagens e conteúdo desde que citada a fonte: 'Cristais em Vidros – Ciência e Arte', de Edgar Dutra Zanotto. São Carlos: EdUFSCar, 2011

Cristais em Vidros - pág. 49

Camada superficial e cristalização interna em vidro PTR

Cristais de NaF na camada superficial e no volume de um vidro PTR. Vidro com 50% de conteúdo típico de bromo hiperdesenvolvido a 600°C por 24 horas. A amostra não foi previamente exposta à luz UV. Luz transmitida polarizada. (pág. 49)

 

Cristais em Vidros - pág. 63

Cristalização superficial de vidro de diborato de lítio

O vidro de diborato de lítio exibe nucleação tanto interna quanto superficial. Várias morfologias cristalinas podem aparecer neste vidro, dependendo do tratamento térmico aplicado. Após aquecimento acima da Tg1 aparecem cristais superficiais muito raros de Li2O.2B2O3 em formato de borboleta. Eles têm aproximadamente 50 mícrons. Microscopia óptica de transmissão com luz polarizada. (pág. 63)

 

Cristais em Vidros - pág. 85

Cristalização superficial induzida a laser de vidro Sm2O3-Bi2O3-B2O3

A cristalização de certos vidros pode ser induzida seletivamente por um potente feixe de laser. Esta micrografia mostra monocristais de SmxBi1-xBO3 dispostos num formato de pássaro, imitando os famosos hieróglifos de Nazca, Peru. O eixo mais longo tem aproximadamente 1.2mm.  Microscopia óptica de luz transmitida. (´Pág. 85)

 

Cristais em Vidros - pág. 105

 

Cristalização em forma de orquídea em vidro eutético

Nucleação volumétrica de cristais de metassilicato de lítio com formato de orquídea, crescidos por duplo tratamento térmico de um vidro de CaO-Li2O-SiO2. Os cristais apresentam trincas internas.  Microscopia óptica de transmissão com luz polarizada. (Pág. 105)

 

Cristais em Vidros - pág. 107

Cristal em formato de carambola em um vidro eutético

Esta micrografia mostra a nucleação superficial de um cristal metassilicato de lítio em formato de carambola crescendo em direção ao volume de um vidro de CaO-Li2O-SiO2. Microscopia óptica, luz transmitida. (Pág. 107)

 

 

Cristais em Vidros - pág. 111

Autotrincamento de cristais em um vidro isoquímico

Devido à sua incompatibilidade elástica e térmica, cristais em vidros sempre produzem um campo de tensão residual. Estas tensões podem ser baixas (<50 MPa) ou altas, dependendo das propriedades do cristal e da matriz vítrea residual. Trincas podem ser geradas espontaneamente quando os cristais atingem um determinado tamanho crítico e este é o caso mostrado para cristais de dissilicato de lítio crescendo dentro de um vidro isoquímico. Microscopia óptica de luz transmitida. (pag. 111).

 Para imagens em alta resolução, entre em contato: (11) 3774-6463 ou [email protected]

Document Actions