Personal tools
You are here: Home Clientes EdUFSCar Notícias 2014 03 Igor Machado lança 'A antropologia de Schneider' em São Carlos

Clientes

Igor Machado lança 'A antropologia de Schneider' em São Carlos

Mar 06, 2014

Sessão de autógrafos acontece na próxima quarta-feira, 12 de março, às 21h30, no Almanach Bar

O antropólogo norte-americano David Schneider (1918-1995) teve uma vasta e reconhecida produção. De sua etnografia sobre os yap na Micronésia, passou pelos estudos sobre o parentesco em sua terra natal e, também, pela sua contribuição para toda uma área da antropologia feminista. Dada a falta de traduções para o português de sua obra, o lançamento de A antropologia de Schneider: pequena introdução, do antropólogo Igor José Renó Machado, pela EdUFSCar, configura-se como oportunidade para o público brasileiro ter acesso a seu inovador pensamento, considerado por muitos como irônico e iconoclasta.

A maior importância de Schneider, como bem mostra Igor Machado, se deve justamente ao fato de que ele realizou todos esses movimentos a partir de uma persistente autocrítica. Juntamente com outros grandes antropólogos do século XX, como E. Leach, M. Strathern e L. Dumont, Schneider empreendeu uma leitura sobre os limites dos modelos da antropologia, replicados inclusive na análise da sua própria sociedade. Esta introdução não só retoma estes pontos, como torna familiar o complexo debate dos estudos de parentesco.

Schneider  teve sua obra jogada ao centro do mainstream antropológico no começo do século XXI, e esse percurso veio de um desvio pelos estudos feministas. A crítica ao “poder do sangue” e de tudo o que isso implica (como noções de natureza, de papéis naturais) foi resgatada com cuidado pelas feministas, que viam em sua crítica uma ferramenta política de desnaturalização da opressão sexista às mulheres. Se o sangue não é um destino natural, mas apenas uma escolha cultural entre outras possíveis, o papel da mulher não é naturalmente moldado ao parentesco.

Igor Machado apresenta um panorama em que qualquer interessado no pensamento antropológico entenderá o contexto de produção de pensamento de Schneider, bem como as razões para o impacto de suas críticas radicais. A intenção do autor é situar o pensamento de Schneider no fluxo dos acontecimentos antropológicos, de forma que alguém que encontre as referências a sua obra entenda porque elas estão ali.

Sobre o autor – Igor José Renó Machado é formado em Ciências Sociais pela Unicamp (1994), onde também fez mestrado em Antropologia Social (1997) e doutorado em Ciências Sociais (2003). É professor associado da UFSCar, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e coordenador do Laboratório de Estudos Migratórios na mesma universidade. 

TítuloA antropologia de Schneider: pequena introdução
Autor: Igor José Renó Machado
Número de páginas: 117                                                  
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 25,00
ISBN: 978-85-7600-336-6

Lançamento 'A antropologia de Schneider' em São Carlos

Data: quarta-feira, 12 de março, às 21h30
Local: Almanach Bar
Avenida São Carlos, 2338 - São Carlos (SP)

Mais informações sobre os livros publicados pela EdUFSCar estão disponíveis no site www.editora.ufscar.br

Document Actions

Assessoria de imprensa da EdUFSCar - Editora da Universidade Federal de São Carlos
Pluricom Comunicação Integrada®
Katia Saisi | [email protected] 
Gabriel Capucho | [email protected]
Dandara Lima | [email protected]
Fone (11) 3774-6463 | [email protected] | www.pluricom.com.br | www.twitter.com/pluricom