Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2006 04 'Gilberto Freyre, um vitoriano dos trópicos' é premiado pela Academia Brasileira de Letras

Clientes

'Gilberto Freyre, um vitoriano dos trópicos' é premiado pela Academia Brasileira de Letras

Apr 17, 2006

Obra de Mária Lúcia Palhares-Burke, lançada pela Editora Unesp, recebe o mais importante prêmio da ABL.

Gilberto Freyre, um vitoriano nos trópicos foi agraciado com o Prêmio Senador José Ermírio de Morais de 2006, um dos mais importantes da Academia Brasileira de Letras (ABL). O livro da historiadora Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke, publicado pela Editora Unesp, foi descrito pela comissão julgadora como “a mais percuciente análise que já se escreveu sobre a trajetória intelectual de Gilberto Freyre”.

Maria Lúcia elucida os elementos formadores do pensamento de Gilberto Freyre. A autora acompanha a trajetória do pensador  pernambucano, revelando a absorção e transformação das idéias anglo-americanas que foram tão importantes para a sua formação intelectual, assim como a influência de trabalhos nacionais, principalmente os de Roquette Pinto.

Temos em Gilberto Freyre, um vitoriano dos trópicos uma narrativa que descortina o mundo cultural no qual Freyre estava inserido e nos ajuda a entender como ele o transcende para gerar uma contribuição original que fez um país inteiro mudar a maneira como se percebia. O que se revela aqui é a construção de um novo paradigma que, de imediato, toma conta do imaginário nacional e contribui de modo decisivo para a “formação das almas brasileiras”.

Neste sentido, a abordagem de Maria Lúcia permite-nos entender não uma obra completa e acabada, mas o caminho tortuoso e vivo percorrido pelo pensamento freyreano. Tornam-se, assim, compreensíveis tanto a sua adesão ao racismo científico nos anos 20 quanto a superação desta falácia científica. E admiramos não apenas a maneira como o autor pernambucano gradualmente transcende as idéias dominantes em seu ambiente, mas também a sua extraordinária capacidade de absorver e transformar os conhecimentos adquiridos, tornando-os legitimamente seus.

Este retrato dramaticamente expressivo dos caminhos trilhados pelo autor de “Casa Grande...” é alcançado de maneira coerentemente instigante: Maria Lúcia “surpreende o passado” de modo análogo ao que o próprio Freyre empregava para captar “o caráter de um povo”, revelando o autor no “seu à vontade caseiro” e em sua “rotina da vida”. As leituras, cartas, diários e registros de estudos formam um rico indicador da formação do pensamento freyriano, revelando-nos muito mais do que a gênese de uma obra essencial para o Brasil do século XX, mas um modo de  abordagem intelectual que merece ser desvendado por todos que pretendem pensar profundamente este país.

Sobre a autora – A historiadora Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke obteve os graus de mestre, doutor e livre-docente na Universidade de São Paulo. Nos últimos anos desenvolveu pesquisas sobre o papel educativo da imprensa periódica do Iluminismo europeu e da América Latina do século XIX. Sobre este tema publicou dois livros: The Spectator, o teatro das luzes e Nísia Floresta, o carapuceiro e outros ensaios de tradução cultural. Atualmente, vive parte do ano em Cambridge, Inglaterra, e é pesquisadora-associada do Centre of Latin American Studies da Universidade de Cambridge.

Título: Gilberto Freyre, um vitoriano dos trópicos
Autora: Maria Lúcia Pallares-Burke
Número de páginas: 481
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 58
ISBN: 85-7139-610-8
Data de publicação: 2005

Os livros da Fundação Editora da Unesp podem ser adquiridos pelo site: www.editoraunesp.com.br

Document Actions

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp:
Pluricom Comunicação Integrada
Jornalistas: Carlos Sandano e Katia Saisi
Fone/fax (11) 3872-2861 | [email protected] | www.pluricom.com.br