Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2006 05 A idéia de progresso como ideologia formadora do mundo moderno

Clientes

A idéia de progresso como ideologia formadora do mundo moderno

May 21, 2006

Após dissecar as assimetrias de poderes e os caminhos possíveis na geopolítica mundial em Atores e poderes na nova ordem global, o professor Gilberto Dupas aprofunda-se agora nos conceitos estruturantes desta sociedade em mais um lançamento da Editora UNESP. Em O mito do progresso, busca-se “uma exegese do conceito de progresso e sua evolução, procurando entender o quanto nele se ocultam interesses que são meramente hegemônicos”.

A idéia de progresso como ideologia formadora do mundo moderno

A idéia de progresso como ideologia formadora do mundo moderno

Após dissecar as assimetrias de poderes e os caminhos possíveis na geopolítica mundial em Atores e poderes na nova ordem global, o professor Gilberto Dupas aprofunda-se agora nos conceitos estruturantes  desta sociedade em mais um lançamento da Editora UNESP. Em O mito do progresso, busca-se “uma exegese do conceito de progresso e sua evolução, procurando entender o quanto nele se ocultam interesses que são meramente hegemônicos”.

Para isso, percorre um amplo caminho, indo audaciosamente, como notou Boris Fausto, dos mitos gregos à nanotecnologia. Junto às contribuições dos frankfurtianos Adorno, Marcuse, Habermas, Horkheimer e Benjamin, Dupas utiliza um conjunto fascinante e amplamente diversificado de pensadores. De Marx a Milton Friedman, de Nietzsche a Teilhard de Chardin, de Descartes a Rorty, o autor penetra, com erudição e uma linguagem clara e simples – com vários exemplos retirados das páginas dos jornais –, em uma discussão profunda que oferece múltiplos pontos de reflexão.

O Mito do progresso é um livro sobre os dilemas éticos e a prudência necessária para pensarmos o mundo contemporâneo utilizando discursos construídos, mas contém também reflexões sobre como a lógica de produção do conhecimento científico afeta várias áreas da sociedade e interfere nas nossas concepções (como a idéia de progresso), sobre o significado das inovações tecnológicas para nossa vivência espiritual, sobre a necessidade de uma visão crítica em relação ao pensamento hegemônico. Um debate vital para que o encantamento com o conforto proporcionado pelas mercadorias globalizadas não afetem demasiadamente nossa percepção das conseqüências possíveis de um mundo em gestação dialética nas esferas econômica, científica, médica e ambiental.

Sobre o autor – Gilberto Dupas é coordenador-geral do Grupo de Conjuntura Internacional da USP e presidente do Instituto de Estudos Econômicos e Internacionais – IEEI. Autor de vários livros, entre os quais Atores e poderes na nova ordem global – Assimetria, instabilidades e imperativos de legitimação (Editora UNESP), Economia global e exclusão social (Paz e Terra), Ética e poder na sociedade da informação (Editora UNESP) e Hegemonia, Estado e Governabilidade (Senac), elabora regularmente artigos e ensaios para jornais e revistas especializadas no Brasil e no exterior. Escreveu o romance Retalhos de Jonas e é co-editor da revista Política Externa.

Título: O mito do progresso
Autor: Gilberto Dupas
Número de páginas: 312
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 35
ISBN: 85-7139-657-4
Data de publicação: 2006

Os livros da Fundação Editora da UNESP podem ser adquiridos pelo site: www.editoraunesp.com.br

Document Actions

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da UNESP:
Pluricom Comunicação Integrada
Jornalista: Carlos Sandano
Fone/fax (11) 3872-2861 | [email protected] | www.pluricom.com.br