Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2006 07 Estudo psicossocial mostra as contradições entre discurso e prática em um seminário católico

Clientes

Estudo psicossocial mostra as contradições entre discurso e prática em um seminário católico

Jul 03, 2006

Que tipo de instituição é o seminário católico atual? Que subjetividade se produz em seu contexto institucional? Essas questões nortearam a pesquisa do psicólogo Sílvio José Benelli que, durante meses, estudou a rotina de um seminário católico no interior de São Paulo. Em Pescadores de Homens, lançamento da Editora Unesp, o autor mapeia os caminhos da produção da subjetividade em uma instituição hierarquizada e disciplinadora.

Estudo psicossocial mostra as contradições entre discurso e prática em um seminário católico

Estudo psicossocial mostra as contradições entre discurso e prática em um seminário católico

Que tipo de instituição é o seminário católico atual? Que subjetividade se produz em seu contexto institucional? Essas questões nortearam a pesquisa do psicólogo Sílvio José Benelli que, durante meses, estudou a rotina de um seminário católico no interior de São Paulo. Em Pescadores de Homens, lançamento da Editora Unesp, o autor mapeia os caminhos da produção da subjetividade em uma instituição hierarquizada e disciplinadora.

Uma exaustiva pesquisa de campo que envolveu entrevistas e análise documental permitiu a compreensão das práticas discursivas e não-discursivas que constituem os saberes da formação eclesiástica católica e sua relação com o poder. Trata-se de uma reflexão pioneira sobre o assunto que é discutido de forma clara e complementado por uma coleção de informações sobre a vida da instituição e a biografia de seus participantes - seminaristas e equipes de formadores (padres e bispo).

O trabalho de Benelli se baseia nas teorias de Goffman e Foucault, autores que apresentam uma percepção não repressiva do poder e o encaram "como uma relação dinâmica de estratégias sempre atuantes, presentes em toda parte, em todos os lugares". De acordo com Foucault, o poder é portador de uma positividade produtiva, tanto de saberes como de sujeitos e estudar. O pensador francês acredita ainda que a disciplina pressupõe uma nova "microfísica do poder" constituída por "técnicas sempre minuciosas, muitas vezes íntimas, importantes porque definem um certo modo de investimento político e detalhado do corpo". Foi em busca dessa microfísica do poder que Benelli realizou seus estudos de campo e, para organizar os dados, utilizou o referencial de análise de Costa-Rosa denominado "modo psicossocial".

Pescadores de Homens não tem como meta criticar um seminário supostamente repressor e autoritário e sim organizar práticas, saberes e sujeitos de uma lógica totalitária a fim de compreender como eles se relacionam. No capítulo final, Benelli conclui que há uma clara contradição entre o que está nos estatutos do seminário e o que é efetivamente implementado em seu projeto cotidiano.

Sobre o autor - Sílvio José Benelli é licenciado em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras de Lorena-SP (1990). É psicólogo pela Faculdade de Ciências e Letras da Unesp (2001), na qual também se tornou mestre em Psicologia (2003). Atualmente, se dedica ao doutorado no Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social do Instituto de Psicologia da USP. 

Título: Pescadores de Homens
Autor: Sílvio José Benelli
Número de páginas: 328
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 49
ISBN: 85-7139-642-6
Data de publicação: 2006

Os livros da Fundação Editora da UNESP podem ser adquiridos pelo site: www.editoraunesp.com.br

Document Actions

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da UNESP:
Pluricom Comunicação Integrada
Jornalistas: Carlos Sandano e Katia Saisi
Fone/fax (11) 3872-2861 | [email protected] | www.pluricom.com.br