Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2010 03 Coletânea constitui documento mais completo sobre a luta pela reforma agrária no Brasil

Clientes

Coletânea constitui documento mais completo sobre a luta pela reforma agrária no Brasil

Mar 24, 2010

Combatendo a desigualdade social: o MST e a reforma agrária no Brasil é, acima de tudo, uma pesquisa de proporções grandiosas. Uma vez que foi elaborado por uma equipe de 19 especialistas brasileiros e estrangeiros – entre eles, cientistas políticos, sociólogos, engenheiros agrônomos, jornalistas e até um poeta –, este lançamento da Editora Unesp em parceria com o NEAD (Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural) e com apoio do Centro de Estudos Brasileiros da University of Oxford, consiste em um dos documentos mais completos sobre a luta pela reforma agrária no Brasil.

Organizada pelo cientista político Miguel Carter, autor de vários textos sobre Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a obra tem como foco o trabalho desenvolvido para “combater os padrões históricos de desigualdade no Brasil rural”. Ao longo de suas quase 600 páginas, os autores investigam os motivos que provocaram a abissal desigualdade da estrutura fundiária brasileira e as possíveis consequências desse flagelo social, assim como as reações populares a essa situação. O gancho para este estudo é justamente o MST, movimento que, de acordo com estimativas de Carter, conta com 1,14 milhão de membros – sendo, portanto, referência mundial no que se refere ao combate de políticas neoliberais e disparidade social.

Os ensaios de Combatendo a desigualdade social estão divididos em quatro eixos temáticos: o primeiro, A questão agrária e os movimentos sociais do campo, oferece um panorama da estrutura fundiária do Brasil e narra um pouco da história das mobilizações dos trabalhadores rurais brasileiros (que datam desde o começo do século 20); A luta pela terra: história e mobilização do MST, segundo segmento da obra, não apenas retrata as origens do MST como também faz uma análise sociológica do movimento;  a terceira parte, A luta na terra: o MST e os assentamentos, fala sobre as dificuldades que o MST enfrenta na luta por reforma agrária e discute a respeito dos impactos sociais provocados pelos assentamentos, assim como as características destes como comunidades. Por fim, MST, política e sociedade no Brasil abrange a conclusão do livro (escrita pelo próprio Miguel Carter) e descreve a influência do movimento nos dias de hoje e a relação deste com as políticas atuais.    

Sobre o organizador – Miguel Carter é professor da School of International Service da American University, em Washington, DC. Há 19 anos pesquisa os movimentos sociais do campo e a reforma agrária no Brasil. É doutor em Ciência Política pela Columbia University, em New York, com pós doutorado na University of Oxford, onde atuou como Research Fellow do Centro de Estudos Brasileiros. Carter nasceu em Patzcuaro, México, e cresceu no Paraguai.  

Título: Combatendo a desigualdade social: o MST e a reforma agrária no Brasil
Organizador: Miguel Carter
Número de páginas: 576
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 65,00
ISBN: 981-85-7139-992-1 (Editora Unesp); 978-85-60548-61-3 (NEAD)

Os livros da Fundação Editora da Unesp podem ser adquiridos pelo telefone (11) 3107-2623 ou pelos sites: www.editoraunesp.com.br ou www.livrariaunesp.com.br

Document Actions

_______________________________________________________________________________________________
Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp:
Pluricom Comunicação Integrada
Jornalistas:
Carolina Abrahão| [email protected]
Diego Pontes | [email protected]
Karine Bastida | [email protected]
Mayara Monteiro | [email protected]
Fone (11) 3774-6463 | [email protected] | www.pluricom.com.br | www.twitter.com/pluricom