Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2015 09 Prazer, Delícia, Volúpia (Sinônimos), Jaucourt [12, 689]

Prazer, Delícia, Volúpia (Sinônimos), Jaucourt [12, 689]

by Katia Saisi last modified Oct 28, 2015 12:02 PM

Verbete integrante da Enciclopédia - Volume 5, de Diderot e d'Alembert, organização Pedro Paulo Pimenta e Maria das Graças de Souza. São Paulo: Editora Unesp, 2015, págs. 148-149. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.

A ideia de prazer é muito mais extensa do que as ideias de delícia ou de volúpia; essa palavra refere-se a um número maior de objetos do que as outras, e concerne ao espírito, ao coração, aos sentidos, à fortuna, enfim, a tudo o que possa nos propiciar prazer. A ideia de delícia supera a de prazer devido à força do sentimento, mas é bem menos extensa que esta quanto ao objeto; restringe-se propriamente, à sensação, e diz respeito sobretudo às sensações agradáveis. A ideia de volúpia é inteiramente sensual, e parece designar qualquer coisa de delicado, nos órgãos, que refina e intensifica o gosto.

Os verdadeiros filósofos buscam o prazer em todas as ocupações, e consideram um prazer cumprir seus deveres. Para algumas pessoas, é uma delícia tomar sorvete, mesmo no inverno; para outras, é algo indiferente, mesmo no verão. As mulheres costumam forçar a sensibilidade até a volúpia, mas essa sensação momentânea não dura muito, e nelas tudo é tão rápido quanto extasiante.

O que afirmamos até aqui só diz respeito a essas palavras na medida em que assinalam um sentimento ou disposição graciosa da alma. Elas têm ainda outro sentido, principalmente no plural, quando exprimem o objeto ou a causa desse sentimento: diz-se que uma pessoa se entrega por inteiro aos prazeres, goza as delícias do campo, mergulha em volúpias. Tomadas nesse último sentido, essas palavras têm, como no outro, suas diferenças e sutilezas particulares. Então, a palavra prazeres refere-se mais a práticas pessoais, a usos e passatempos, como a mesa, o jogo, os espetáculos, os galanteios; delícias, de preferência aos agrados fornecidos pela natureza, pela arte e pela opulência, como belas habitações, confortos diferenciados, companhias seletas. Já volúpias designa propriamente os excessos atinentes à lassidão, à promiscuidade, à libertinagem, concebidos por um gosto extravagante, temperados pela ociosidade e preparados pelo excesso, tais como, segundo se diz, aqueles a que Tibério se entregou na ilha de Capri ou a que os Sibaritas se renderam nos palácios que eles mesmos ergueram às margens do rio Crates. Ver Girard, Synonymes français.

(PPP)

Para mais informações sobre este lançamento, clique aqui.

 
Document Actions