Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2017 11 Cientista social francês contabiliza avanços realizados pela sociologia

Clientes

Cientista social francês contabiliza avanços realizados pela sociologia

Nov 06, 2017

Raymond Boudon resgata a importância histórica, prática e política dos princípios sociológicos

“A simplificação é uma poderosa geradora de ideias justas e verdadeiras, mas também de ideias duvidosas, frágeis e falsas”, pontifica o sociólogo francês Raymond Boudon, em seu Crer e saber: pensar o político, o moral e o religioso, lançamento da Editora Unesp. Ele alicerça sua obra sobre estes pilares e se, por um lado, exige certa abstração do leitor, por outro oferece uma valiosa contribuição sobre o papel que a sociologia exerce no avanço do conhecimento científico, desde os autores clássicos, como Max Weber e Émile Durkheim, até os teóricos mais atuais. Em suma: procura sistematizar suas análises, o que amplia a relação entre considerações teóricas e estudos sociológicos quantitativos.

“Meu objetivo, portanto, é recuperar o avanço científico, em matéria de análise dos fenômenos políticos, morais e religiosos, inaugurado pelos grandes sociólogos clássicos e aprofundado por um grande número de seus sucessores, pôr em destaque seus princípios e insistir sobre a importância não apenas histórica, mas prática e sobretudo política desses princípios”, escreve o autor. 

Os oito ensaios que fazem parte desta obra buscam compreender este assunto partindo de vários prismas, com base nas diferentes manifestações científicas. Os dois primeiros capítulos, em maior e menor grau, são sobremaneira epistemológicos, mais “áridos” que os seguintes, dedicados à sociologia e à história. “Eles têm em comum o fato de ilustrar, por sua convergência, o avanço científico realizado pela sociologia. (...) Minha declaração não diz respeito à história e à filosofia das ciências sociais. O que me interessa assinalar, sobretudo, é que, para além de sua importância teórica, essa questão se reveste de um alcance prático e, mais precisamente, político decisivo”, anota Boudon. 

No domínio político, preocupa-se com a soberania popular e os desvios da democracia representativa. Segundo o autor, a concepção de “tirania da maioria”, formulada por Tocqueville, parece ameaçada na contemporaneidade pela “tirania das minorias atuantes”, segundo a qual lobbies minoritários e ruidosos aproveitam-se da inércia da maioria silenciosa para exercer o poder político.

“Os textos que compõem este livro têm algo em comum – eles procuram estar atentos ao fato de que a sociologia, que é uma fonte de inspiração para o conjunto das ciências sociais, é uma arma que permite defender o política, o histórica, o cultural ou o filosoficamente correto, mas que também, como o sabre de Joseph Prudhomme, permite combatê-los”, explica. 

Sobre o autor – Raymond Boudon (1934-2013) é um dos mais importantes cientistas sociais contemporâneos. É conhecido pelas pesquisas sociológicas sobre mobilidade social e desigualdade de oportunidades e pela defesa do individualismo metodológico. Entre outras obras, publicou L’inégalité des chances (1973), La logique du social (1979) e Dictionnaire critique de la sociologie (1982). 

TítuloCrer e saber: pensar o político, o moral e o religioso
Autor: Raymond Boudon
Número de páginas: 297
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$64,00
ISBN: 978-85-393-0692-3

Mais informações sobre os livros publicados pela Editora Unesp estão disponíveis no site: www.editoraunesp.com.br

Document Actions

Assessoria de imprensa da Fundação Editora da Unesp:
Pluricom Comunicação Integrada®
Bianka Saccoman | [email protected]
Diego Moura | [email protected]
Katia Saisi | [email protected]
Gabriel Capucho | [email protected]
Fone (11) 3774-6463 | [email protected] | www.pluricom.com.br
www.twitter.com/pluricom | www.facebook.com/pluricom