Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2019 06 Teórico da tradução aponta ‘estrangeiridade’ nas versões entre diferentes idiomas

Clientes

Teórico da tradução aponta ‘estrangeiridade’ nas versões entre diferentes idiomas

Jun 18, 2019

Tendo em mente o papel de ponte entre nós e o outro, obra do inglês Lawrence Venuti retoma, questiona e matiza o refrão do “tradutor como traidor”

“Traduttore, traditore” [tradutor, traidor] diz a velha máxima, que ora é retomada, questionada e matizada, pelo tradutor e pesquisador Lawrence Venuti em Escândalos da tradução: por uma ética da diferença, lançamento da Editora Unesp, uma profunda reflexão sobre o ofício da tradução. “A tradução é estigmatizada como uma forma de escrita, desencorajada pela lei dos direitos autorais, depreciada pela academia, explorada pelas editoras e empresas, organizações governamentais e religiosas”, anota. “Quero sugerir que a tradução é tratada de forma tão desvantajosa em parte porque propicia revelações que questionam a autoridade de valores culturais e instituições dominantes.”

Ao longo de oito capítulos, o autor estuda traduções canônicas de obras clássicas para a língua inglesa e o processo de seleção e versão de títulos: o exame detalhado deste material demonstra como as circunstâncias sociais, econômicas, políticas e culturais influenciaram a escolha e tradução desses livros. Um dos exemplos de “escândalos de tradução” pode aparecer onde menos se espera. Ele exemplifica com a edição de abril de 1990 da Courier, uma revista mensal publicada pela Unesco para promover o entendimento intercultural, sobre a história dos povos mexicanos. “A tradução em inglês é extraordinária por seu viés ideológico contra os mexicanos pré-colombianos, cuja cultura oral é representada como inferior [...]. Assim, antiguos mexicanos (ancient Mexicans) (antigos mexicanos) é traduzido por Indians (índios), distinguindo-os claramente dos seus colonizadores espanhóis; sabios (wise man) (homens sábios) como diviners (adivinhos), opondo-os ao racionalismo europeu; e testimonias (testimonies) (testemunhos) como written records (registros escritos), privilegiando sutilmente as tradições literárias em detrimento das orais.”  

Venuti apresenta “uma série de estudos culturais que têm como objetivo promover a reflexão atual sobre a tradução”, escreve. “Eles movem-se entre diversas línguas, culturas, períodos, disciplinas e instituições diferentes num esforço para descrever e avaliar os efeitos sociais de textos traduzidos, expandir as possibilidades para projetos de tradução, estabelecer de forma mais firme a tradução como uma área de pesquisa acadêmica, e conquistar para os tradutores uma autoridade cultural maior e um status legal mais favorável, sobretudo (embora não exclusivamente) nos Estados Unidos e no Reino Unido.” 

Sobre o autor - Lawrence Venuti, professor de Língua Inglesa na Temple University (Filadélfia, Estados Unidos), é teórico de tradução, historiador e tradutor. Além do presente livro, é autor de outras obras índice na área de tradução, como A invisibilidade do tradutor(1995) e Translation Changes Everything (2013). Também organizou e editou as obras Translation Studies Reader (2012) e Teaching Translation: Programs, Courses, Pedagogies (2016). 

Título: Escândalos da tradução: por uma ética da diferença
Autor
: Lawrence Venuti
Tradução: Laureano Pelegrin, Lucinéia Marcelino Villela, Marileide Dias Esqueda, Valéria Biondo
Revisão técnica: Stella Tagnin 
Número de páginas: 421
Formato: 14 x 21 cm 
Preço: R$ 69,00
ISBN: 978-85-393-0787-6  

Mais informações sobre os livros publicados pela Editora Unesp estão
disponíveis no site: www.editoraunesp.com.br

 

Document Actions

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp:
Pluricom Comunicação Integrada®
Bianka Saccoman | [email protected]
Diego Moura | [email protected]
Katia Saisi | [email protected]
Fone (11) 3774-6463 | [email protected] | www.pluricom.com.br 
www.twitter.com/pluricom | www.facebook.com/pluricom