Personal tools
You are here: Home Clientes Grupo SM Notícias 2009 05 Por uma educação colaborativa que cultive a afetividade e estimule a criatividade

Clientes

Por uma educação colaborativa que cultive a afetividade e estimule a criatividade

May 13, 2009

Fórum SM de Educação enfatiza aprendizagem como processo compartilhado

Durante o Fórum SM de Educação, que aconteceu ontem (12 de maio), em São Paulo, reunindo mais de 500 docentes e profissionais de ensino, especialistas da área discutiram as diferentes faces da aprendizagem como processo de encontro e de compartilhamento de experiências e saberes. O jornalista Délcio Teobaldo, autor do romance Pivetim, ganhador do Prêmio Barco a Vapor 2008, deu início ao evento com uma performance em que destacou a importância da educação como elemento transformador da sociedade.

O espanhol Miguel Zabalza, doutor em Psicologia pela Universidade Complutense de Madri (na foto, ao centro), discutiu a aprendizagem como um processo colaborativo. “O futebol é um exemplo de que valores individuais não bastam para superar uma equipe adversária com um ótimo jogo coletivo”, explicou, ressaltando a importância de se criar na escola uma cultura da coletividade. “Não se trata de trabalhar lado a lado, mas sim de trabalhar com outras pessoas para atingir objetivos comuns”.

A reconstrução das práticas avaliativas foi outra questão abordada. Jussara Hoffman, mestre em Avaliação Educacional e professora aposentada pela UFRGS, apontou falhas no sistema atual, baseado no modelo cartesiano, que valoriza a divisão e classificação do conhecimento. Para a especialista, “o olhar avaliativo está desconectado do processo educativo”, uma vez que prioriza o controle sobre a melhoria do sistema. Para ela, a sociedade mudou e, portanto, o educador deve também mudar sua postura para transformar a escola em um espaço de convivência, de troca, de comunicação e de alegria. Ao professor cabe o papel de mediador, para organizar esse espaço de compartilhamento, contextualização, articulação e interpretação. Jussara propõe, portanto, que o professor seja um parceiro da aprendizagem, dedicando tempo e atenção para um acompanhamento intensivo de cada aluno.

José Ernesto Bologna, consultor e conferencista nacional e internacional em psicologia do desenvolvimento aplicada à gestão e à educação, encerrou o Fórum SM de Educação com uma fala contundente sobre a necessidade da construção de uma nova relação de aprendizagem: “do ponto de vista das crianças e dos jovens, as aulas e os professores são chatos e matam a curiosidade inata da criança. A escola precisa transformar-se num espaço onde caibam a curiosidade, a invenção, a dúvida”, destacou, apontando, entretanto, que temos mais dificuldade em desmontar o sistema atual do que em fazer ou criar um novo. “Mas a competência colaborativa é um diferencial competitivo nesta sociedade em que o conhecimento não se dá, não se adquire, mas se constrói".

O Fórum SM de Educação acontece hoje no Rio de Janeiro, com a mesma programação. 

Related content
Document Actions

logo_smO Grupo SM é um grupo de Educação de referência na Espanha e na América Latina liderado pela Fundação SM. Responsabilidade social, inovação e proximidade à escola pautam o trabalho da entidade, que tem como objetivo promover o desenvolvimento humano e a transformação social para a construção de uma sociedade mais competente, crítica e justa. No Brasil, onde atua desde 2004, o Grupo SM conta com um catálogo de livros didáticos e de literatura infantil e juvenil amplo e diversificado elaborado por Edições SM, e integrado a um projeto educacional que inclui estímulo à formação continuada de professores, incentivo à reflexão sobre educação, apoio a projetos socioculturais de diversas instituições, e fomento à leitura e à produção literária.


Assessoria de Imprensa do Grupo SM:
Pluricom Comunicação Integrada
Jornalistas:
João Pontes | [email protected]
Paola Parisi | [email protected]
Pedro Rizzo | [email protected]
Fone (11) 3774-6463 | [email protected] | www.pluricom.com.br