Personal tools
You are here: Home Clientes Fundação Editora da Unesp Notícias 2020 09 Clássico de Machado de Assis, 'Quincas Borba' ganha nova edição

Clientes

Clássico de Machado de Assis, 'Quincas Borba' ganha nova edição

Sep 21, 2020

Editora Unesp estreia na literatura, com a publicação de títulos que permitem o contato inicial com o cânon dos clássicos universais e brasileiros, e ao mesmo tempo o deleite com o prazer da leitura

Se há um nome em nossa cena cultural que ocorre de imediato quando se pensa no panteão da literatura brasileira, este é, sem dúvida, o de Joaquim Maria Machado de Assis (1839-1908). Mestiço – o pai, Francisco José de Assis, era filho de escravos alforriados; a mãe, Maria Leopoldina Machado de Assis, era branca, de origem açoriana. Superou uma infância marcada por dificuldades como a orfandade precoce por parte de mãe e a epilepsia, e desde cedo soube direcionar seu futuro para o campo das letras: além de romancista, cronista, contista e poeta, foi jornalista e teatrólogo, inscrevendo seu nome do rol dos grandes gênios da literatura universal. Para estrear sua Coleção Clássicos da Literatura, a Editora Unesp lança a obra de sua autoria Quincas Borba.

Vários anos depois de lançar seu primeiro livro de poemas, Crisálidas, e do romance Ressurreição, conseguiu compilar em livros sua produção literária veiculada na forma folhetins para jornais e revistas. É o caso de Memórias póstumas de Brás Cubas, que ele publica na Revista Brasileira ao longo do ano de 1880, obra que o alça a outro patamar e inicia sua trilogia realista, completada pelo presente Quincas Borba (1891) – também editado a princípio como folhetim – e por Dom Casmurro (1899).

Uma (re)leitura detida do presente Quincas Borba é oportuna para uma visão mais panorâmica das marcas do realismo tão associado a Machado, que irão povoar todo o restante da sua produção tida como da “segunda fase”.  A mais notável delas é a forma como esmiúça as relações humanas, como para contar a epopeia de Pedro Rubião de Alvarenga, um ingênuo professor de Barbacena que recebe toda a herança do amigo e filósofo louco Quincas Borba, com uma única condição: cuidar de seu cachorro que também se chama Quincas Borba. Rubião segue para o Rio de Janeiro e entrega-se a um mundo onde é cada vez mais difícil separar a fantasia da realidade. Seu status de novo-rico não o isentará de ser enredado em diabólicas maquinações.

Os sonhos por ascensão social e os delírios de grandeza, tanto por parteMachado de Assis de Rubião quanto do casal formado por Cristiano e Sofia Palha – que dele se aproximam de olho nos benefícios que lhes poderia render –, iluminam muitos dos valores que forjaram as discrepâncias sociais tão brasileiras. Os fins justificam os meios, concepção que, aqui, Machado trabalha por meio do Humanitismo, uma filosofia formulada pelo próprio Quincas Borba, que, por essa suposta contribuição à humanidade, se crê “o maior homem do mundo”. Dentro da inversão de perspectiva proposta por sua filosofia, em determinado contexto, uma guerra poderia não representar destruição, mas, sim, conservação – substituindo-se o risco de extinção geral, fruto de escassez, pelo prosseguimento seguro do vencedor. O pensamento ecoaria na célebre sentença de Quincas, “Ao vencido, ódio ou compaixão; ao vencedor, as batatas”.

Em cuidadosa edição cotejada com outras versões e primoroso projeto gráfico, o livro traz uma apresentação sobre o autor e o contexto da obra, como um convite ao leitor para uma prazerosa leitura aos que querem adentrar na literatura clássica nacional.

Sobre a coleção - Clássicos da Literatura Unesp constitui uma porta de entrada para o cânon da literatura universal. Não se pretende disponibilizar edições críticas, mas simplesmente volumes que permitam o deleite dos grandes textos que marcaram a humanidade. A seleção de títulos é conscientemente multifacetada e não sistemática, permitindo o livre passeio do leitor. Já estão publicados outros quatro títulos: A relíquia, de Eça de Queirós, Contos, de Guy de Maupassant, Histórias extraordinárias, de Edgar Allan Poe, e Triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.

Título: Quincas Borba
Autor: Machado de Assis
Número de páginas: 256
Formato: 13,4 x 20,2 cm
Preço: R$ 48,00
ISBN: 978-85-393-0826-2

Mais informações sobre os livros publicados pela Editora Unesp estão disponíveis no site: www.editoraunesp.com.br

Document Actions

Assessoria de Imprensa da Fundação Editora da Unesp:
Diego Moura | [email protected] 

Pluricom Comunicação Integrada®

Bianka Saccoman | [email protected]
Katia Saisi | [email protected]
[email protected] | www.pluricom.com.br